Inovação das startups na área da química

Inovação das startups na área da química

O que é uma startup?

Startup, segundo diversos especialistas e investidores, é uma empresa de um negócio repetível e escalável. Não se trata de uma empresa tradicional, é fundamentada em inovação.

Eu conheço alguma startup?

Sim!! Existem vários startups no nosso dia a dia que apostaram em suas ideias e conseguiram sucesso.

Como isso está relacionado na química?

Existe um aumento das startups nas atividades industriais, inclusive no setor químico. Apesar de ser um mercado de grande concorrência, as startups crescem por causa de fatores como: necessidade de produtos mais afeitos à sustentabilidade ambiental, mudanças nos processos produtivos e a evolução dos modelos de relacionamento com outros integrantes da cadeia.

            Almir Araújo, gerente de marketing digital para a América Latina da Basf, acredita que parcerias com startups serão importantes para as empresas químicas, até para melhor associá-las ao conceito Indústria 4.0, o qual inclui a automação.

            A Braskem possui o projeto Braskem Labs que tem desenvolvido em parceria com a Ace. O programa visa acelerar o crescimento de negócios, a partir de soluções baseadas na química e no plástico, podem produzir algum impacto social relevante.

         Eduardo Peres, head de negócios em petroquímicos básicos da Braskem, considera essencial a consolidação das startups no setor químico, pois elas podem ser mais rápidas na busca de novos produtos e na percepção de novos nichos.

            Alguns exemplos de startups na área da química.

Exemplo de Instituição no setor químico                 

Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) que já destinou 2 milhões de reais para a IQX, startup abrigada em uma incubadora da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). O portifólio inclui aditivos para recuperação de borracha e para confecção de materiais com proteção contra descargas eletrostáticas.

Reconhecimento na pesquisa Química

            Na química, a Wier Tecnologia Plasma Frio e Ozônio ganhou o prêmio de Empresas Nascentes de Base Tecnológica (Startups), oferecido pela Associação Brasileira da Indústria da Química, pelo trabalho “Inovadora Tecnologia Verde para o Real Tratamento de Efluentes”, o trabalho tem como objetivo contribuir com o meio ambiente, por meio do tratamento de efluentes. Além disso, o trabalho traz benefícios, como: atende às leis federais, reduz os custos de ao menos 60% e o reuso da água tratada.

O conteúdo foi interessante pra você? Quer ler mais conteúdos sobre a área da química? Acesse o nosso blog.

Referências utilizadas:

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *